Queremos autovias na cidade! A segregação é boa, queremos isso para os carros!

Enquanto os ciclistas (principalmente os que se interessam pouco por andar de bicicleta) clamam pela segregação pensando que é o melhor para a sua segurança e conforto, os peões já perceberam há muito que a sua segregação na via pública só os deslegitimou e secundarizou face aos outros utentes do mesmo, prejudicando a eficiência, conforto e segurança das suas deslocações e da sua vivência do espaço público. E por isso a tendência é desfazer a tradição segregacionista imposta pelo lobby automóvel, e surgem então as zonas 30, os shared spaces, as woonerf, a pedonalização de ruas e praças, etc.

Partilho aqui um vídeo que acho bastante elucidativo das soluções que deveríamos estar a adoptar, que é, dentro das zonas urbanas, segregar os elementos mais ineficientes, perigosos, poluentes e fúteis: os automóveis particulares, e não o contrário como até aqui, com a segregação dos peões e ciclistas, os mais eficientes em termos de ocupação de espaço público e consumo de energia, mais seguros e com tantas externalidades positivas.

Segrega-se sempre o que é visto ou sentido como mau, inferior, feio, trabalhoso, inválido, inconveniente, etc, etc, para deixar o espaço e os recursos livres para o resto, e não o contrário. Neste momento, os peões, os utilizadores de transportes públicos e os ciclistas são na via pública o que as mulheres, os pretos, os deficientes, etc, etc, foram e/ou são noutros sistemas. Alguém ainda tem a ilusão de que “separados mas iguais” foi alguma vez sinónimo de equidade…?

Esta entrada foi publicada em mobilidade, política, sociedade, videos com as tags , , , , , , . ligação permanente.

5 Responses to Queremos autovias na cidade! A segregação é boa, queremos isso para os carros!

  1. Humberto diz:
    Mozilla Firefox 3.6.10 Mac OS X 10

    Gostei do tom!
    Gostei da indignação!
    Acho que estamos todos a ficar fartos desta coisa mole, escorregadia, sem gosto definido, que são as ciclovias de Lisboa, que é a política da bicicleta em Lisboa.
    É ultrajante a forma com o espaço público é tratado na capital. E arredores, já agora.
    Veja-se a precariedade instalada na avenida 24 de Julho, por exemplo.
    Ou percebi mal?

  2. Mozilla Firefox 3.6.10 Ubuntu Linux

    A que se refere, exactamente, na 24 de Julho, Humberto?

  3. Humberto diz:
    Mozilla Firefox 3.6.10 Mac OS X 10

    À alteração das faixas de rodagem.
    À criação de mais estacionamento entre o corredor central e as faixas BUS, sem regular o que já existia nem fiscalizar nenhum.
    À falta de passadeiras onde as pessoas realmente atravessam.
    À confusão que é atravessar a avenida em frente à gare da linha de Cascais.
    Aos pinos e divisórias com ar de provisório.
    Ao estado do piso.

  4. Mozilla Firefox 3.6.10 Ubuntu Linux

    Sim, concordo consigo. A via transformada em estacionamento teve, contudo, um efeito positivo a nível da velocidade dos automóveis nas outras duas vias, penso. Mas tal podia ter sido conseguido sem transformar aquilo em estacionamento. Mas é uma opção muito mais barata que, por exemplo, transformar aquela via num bonito canteiro longo e contínuo. MAs nem acho que o nosso problema seja falta de dinheiro, ele anda aí, só que aplicado nas coisas erradas, e de forma ineficaz e ineficiente, muitas vezes.

  5. Humberto diz:
    Mozilla Firefox 3.6.10 Mac OS X 10

    Eu sou 100% a favor de estacionamento para automóveis, mas não à superfície. E particularmente na 24J onde, apesar dos novos lugares, o estacionamento em segunda fila no sentido contrário é constante e anárquico!
    Cheira-me que aquilo é mais uma zona que está a ser avaliada por um projecto que inclui o parque por baixo do jardim da Praça Dom Luís I… coisa para demorar aí uns três ou quatro anitos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.