Acidentes deve haver muito poucos…

Esta parece ser uma moda generalizada, nos EUA também se desumanizam as acções dos carros, fazendo crer que não há ninguém responsável por elas.

Um acidente é uma pessoa ter um ataque qualquer (coração, epiléptico, convulsão, sei lá) e despistar-se. Atropelar um peão ou matar uma família inteira numa colisão frontal porque se ia bébedo, distraído ou depressa demais não é um acidente, é negligência criminosa, e totalmente atribuível à pessoa que conduz o carro, não ao carro em si. Os carros não matam pessoas, os seus condutores sim.

Esta entrada foi publicada em insólito, sociedade com as tags , , , , , . ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.