A falácia dos biocombustíveis como solução mágica e verde para a crise energética

[Pensava que tinha publicado isto, weird… Atrasado, mas aqui fica.]

Não ando com tempo para grandes dissertações, pelo que me limito a partilhar isto, que achei interessante.

Este artigo porque nunca me tinha lembrado disso, de a terra para cultivo de alimentos também ser cobiçada e usada para cultivo de outras coisas, umas mais importantes que outras (ex.: roupa vs. tabaco):

«A crise alimentar e as limitações à agricultura»

Este porque perpetua a falácia: mesmo que não se usem culturas alimentares, exerce-se uma pressão brutal sobre a terra/agricultores para que se produzam culturas destinadas à produção de combustível automóvel… Logo, os agricultores passam a cultivar aquilo que dá mais dinheiro e abandonam o cultivo de bens alimentares…

«Fome que não dá em fartura»

Entretanto, a verdadeira solução vai sendo lentamente asfixiada… Literalmente, com tanto carro que para aí anda…

«Os comboios já não passam aqui»

Esta entrada foi publicada em imprensa, mobilidade, política com as tags , , , , , , . ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.