Paradoxo

Já repararam em como os anúncios a automóveis mostram sempre alguém a andar de carro no meio do nada, com as montanhas e os campos verdejantes a emoldurar, passando por caminhos silenciosos?

Dado que a maior parte do tempo usamos os carros no meio da paisagem seca e feia da cidade, sem verde, só alcatrão e milhares de outros carros a fazer barulho e fumo, não será isto publicidade enganosa? Bom, talvez não, mas é concerteza muito whishful thinking

Também tenho reparado em dois factos muito interessantes. O primeiro é a publicidade galopante ao automóvel como produto de consumo. Às vezes passo por zonas de outdoors em que TODOS têm anúncios a carros… Outro é o aumento do número de jipes de luxo, “de cidade”, que se vêem na estrada. Muitos têm os vidros fumados. Para começar acho que devia ser proibido fazer “jipes urbanos”. E se eu quiser fazer um camião de luxo, urbano e utilitário? Só para aumentar o conforto e a segurança contra o carjacking… Se é para andar na cidade não precisam de jipes. Sim, ok, há zonas que mais parecem a superfície lunar, mas even though. Ou será para galgarem melhor os passeios e afins onde muitos se lembram de estacionar os carros?… Duvido que aquele pessoal tenha comprado os jipes para andar nas terras de vez em quando… Que sentido faz comprar um jipe para andar diariamente na cidade?! Não percebo…

E o aspecto cada vez mais “blindado” dos carros? Qualquer dia estamos como na América Latina… Serão as ruas assim tão sujas e perigosas que as pessoas escolham activamente isolar-se do mundo dentro do seu carro? Acho que isto começa a merecer uma análise sociológica. 😛

Esta entrada foi publicada em sociedade com as tags , . ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.