Aplicações Microsoft atrofiam o cérebro das crianças

Num estudo elaborado por mim, conduzido por mim, a um número indefinido de indivíduos, durante um período indefinido de tempo, permitiu concluir que uma exposição prolongada e cedo na vida de uma criança a aplicações Microsoft, limita o número de ligações nervosas usadas para usar sistemas informáticos. Pessoas que crescem nestas condições têm mais dificuldade em levar a cabo tarefas simples que nunca usaram, compreender o funcionamento básico das aplicações, dificultando a utilização de novos programas, etc.

Os especialistas recomendam que a primeira abordagem a um computador seja usando FreeDOS ou uma shell *NIX, só evoluindo para um sistema de janelas simples numa fase mais avançada e atingindo um sistema de janelas mais avançado só depois de um longo período de tempo.

Todo e qualquer contacto com software de Instant Messaging é proibido, sendo o único método de comunicação permitido o IRC.

😀

Publicado por

bluey

Ah e tal, qualquer diferença entre isto e a realidade não é pura coincidência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*