Concurso “Ideias para o ar, por um projecto para ficar”

Termina amanhã, dia 17 de Setembro, às 17h, o prazo para as votações online para escolher o projecto vencedor deste concurso da Fundação Galp Energia, em parceria com a Agência Portuguesa do Ambiente, “Ideias para o ar, por um projecto para ficar”.

O concurso dirigiu-se às Autarquias que participam na Semana Europeia da Mobilidade 2009, que decorre a partir do dia 16 até 22 de Setembro, sob o tema “Melhoremos o Ambiente na Cidade”. As Autarquias foram desafiadas a apresentar um projecto que, de forma permanente, contribua para a melhoria da qualidade do ar e da vida dos cidadãos do seu concelho.

Conheça os projectos finalistas, com as melhores ideias para a promoção de uma mobilidade sustentável:

O projecto vencedor será distinguido com um prémio, atribuído pela Fundação Galp Energia em cerimónia pública, que consiste numa comparticipação de 50.000,00 €, destinada à viabilização e implementação da respectiva Medida Permanente.

O projecto de Vila Real parece-me pouco concretizado e é difícil alguém de fora avaliá-lo.

O projecto de Torres Vedras tem bom aspecto mas aparenta tratar-se mais das típicas “ciclovias-cosmética” do que algo que possa verdadeiramente ter um impacto na utilização da bicicleta, e ainda há o risco de se ir gastar dinheiro em simples pinturas de pavimento que restringem os direitos (e a segurança) dos ciclistas) e os colocam em zonas de perigo (door zone, vide primeira imagem na página 19).

Os projectos de Lisboa e de Almada parecem-me os finalistas lógicos. Tenho simpatia por ambos, mas ainda não sei em qual vou votar. Há duas questões a ponderar, penso, o mérito dos projectos e a sua exequibilidade.

Do ponto de vista dos ciclistas e dos peões, penso que o mais importante é a acalmia de tráfego e a requalificação do espaço público, e o projecto da Zona 30 no Bairro Azul poderá ser uma óptima montra para este conceito. Contudo, a Fase 3 deste projecto, que é a que concorre ao concurso, baseia-se numa Zona Mista, algo que não está contemplado ainda no nosso Código da Estrada, embora a ANSR pretenda introduzi-las aquando das próximas alterações ao CE, cuja data não está ainda prevista, penso. Outra coisa que me preocupa é o piso destas Zonas Mistas, a calçada portuguesa e os cubos de basalto são pouco amigáveis para os ciclistas (e para os peões…), e a não ser que contemplem faixas de circulação “imaginárias” (bem posicionadas!) num pavimento mais regular, tal tratamento do piso é um downgrade relativamente ao alcatrão.

Quanto ao projecto de Almada, pelo que percebi, pretende oferecer uma ligação entre Lisboa e a Trafaria através da co-modalidade da bicicleta com o barco (gratuita) e a subsequente ligação da Trafaria até às praias da Costa da Caparica essencialmente por ciclovias. O projecto tem muito bom aspecto e a orçamentação, por exemplo, está bastante bem detalhada. A ideia é fantástica e tem muito potencial para atrair mais pessoas para esta opção de deslocação entre Belém e a Costa. A questão da sinalética da rota é fundamental (imaginem se as estradas não tivessem placas…) e parece ser assegurada. Um ponto positivo importante, parece não incluir corredores para bicicletas na faixa de rodagem, que me parece ser algo fútil e prejudicial para o ciclista. Parece ter, contudo, ciclovias ao nível do passeio, não fisicamente separadas das vias para os peões, o que deixa margem para interferências mútuas. Ainda não fui ver (é uma viagem que está planeada há umas semanas mas ainda não tive oportunidade), mas do que já conheço da rede de ciclovias de Almada sei que há uns bugs aqui, ali e acolá. Vi as racks na praia e também me pareceu que a escolha de estrutura e de localização não foi muito bem pensada. Tenho bastantes expectativas quanto ao parque de acesso restrito e vigiado (e coberto, assumo) a implantar na Trafaria, e espero que os outros sejam corrigidos com o tempo. Gostava de aproveitar a inauguração amanhã, às 17h, para experimentar, ver, documentar, etc, mas não vai dar, pelo que deixarei para outro dia menos “oficial”.

Agora há que ponderar bem e depois votar! É só até amanhã às 17h!

Esta entrada foi publicada em mobilidade com as tags , , . ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.