‘Bora reivindicar o direito dos peões às zonas pedonais

Recebi esta mensagem:

Olá ,

Dois meses após a inauguração da zona pedonal de Almada, é tempo de experimentar e celebrar este novo espaço. Um espaço que ajuda Almada a ser uma cidade com vida própria, afastando-a do seu papel de subúrbio dominado pelo automóvel.

Almada tem finalmente uma zona pedonal. Curiosamente, nesta zona circulam veiculos autorizados, que incluem 4 carreiras de autocarro, táxis, cargas e descargas e centenas de automóveis com autorização especial. Em qualquer dia da semana, à hora de ponta, pode contar-se mais de 50 veículos a circular num período de 15 minuto. Trata-se provavelmente da zona pedonal com mais carros do mundo.

Esta festa é uma oportunidade para todos os automobilistas, peões, ciclistas, skaters, ou outros veículos, disfrutarem da zona pedonal sem usar o motor.

Há muitas pessoas que não têm ou não querem ter um automóvel. Outras, que tendo um, preferem circular na cidade de bicicleta, disfrutar o convívio a pé e fazer as compras nas lojas do seu bairro, em vez de deslocar-se para uma grande superfície fora da cidade.

Se você é uma destas pessoas, então venha também celebrar a zona pedonal, na próxima 6ª feira, dia 16 de Janeiro, a partir das 16:00 em frente ao Café Central, no praça do MFA. Daqui seguiremos com um passeio pela zona, animados por música e outros elementos de animação que os cidadãos decidirem trazer para a sua rua – um rádio, instrumentos musicais, mesa e cadeiras de campismo, vinho, sumos, bicicletas, patins, trotinetes, skates e carrinhos de bébes! Haverá também uma banda de percussão.

Para os automobilistas que diariamente estacionam de forma ilegal na zona: é melhor prepararem-se para estacionar os carros fora da nossa zona, uma vez vamos precisar de todo o espaço a que temos direito para fazer a nossa celebração!

Já experimentou percorrer a zona pedonal a pé?

Experimente e junte-se a nós!

Como chegar:

A praça do MFA fica bem no centro da zona pedonal, entre as paragens de metro de S. João Baptista e Gil Vicente. Para quem vem de fora de Almada, pode apanhar o comboio para o Pragal e daí a linha de metro para Cacilhas; ou o barco para Cacilhas, podendo depois seguir em qualquer uma das linhas de metro.

Da última vez que lá passei ainda aquilo estava com obras a terminar, mas também não me pareceu muito pedonal… 🙁

Esta entrada foi publicada em eventos com as tags , , . ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.