Os amanhãs fazem-se hoje

É uma das minhas máximas.

Lembram-se da cena das Amoreiras?

Há tempos fomos para aquelas bandas, de bicicleta, à procura da famigerada Byblos (entretanto falida). Pensava que era mesmo nas Amoreiras, mas afinal era mais abaixo. Aproveitámos a oportunidade para ver os tais novos lugares para bicicletas que a senhora anunciou.

Primeira hesitação: à entrada do parque de estacionamento subterrâneo nada indicava que havia lugares disponíveis para bicicletas, nem qual o acesso aos mesmos. Tinha cancelas, e estava sinalizado proibindo a circulação de peões (que é o que somos com a bicicleta pela mão). O Bruno ficou cá fora e eu desci a pé e fui perguntar. Lá descobri aquilo, voltei, e voltámos a entrar, com as bicicletas.

A localização está óptima, a seguir às motas, mesmo debaixo do nariz do segurança, boa iluminação.

imgp5743.jpg imgp5746.jpg

E a zona está sinalizada.

imgp5748.jpg

Contudo os suportes são maus. Não suportam bem a roda, estão muito próximos uns dos outros (os guiadores entram em conflito em bicicletas arrumadas em slots consecutivas) e não permitem prender o quadro.

imgp5747.jpg

O que fizemos foi estacionar as 2 bicicletas lado a lado e fora das slots (ambas têm apoio de descanso), e prendê-las (com autorização do segurança) com o U lock a uma grade que ali estava mesmo a jeito.

Recomendações a fazer a seguir:

Sinalizar acessos para ciclistas. Indicar lotação e tarifas (neste caso, gratuito). Substituir racks. Referir a oferta de bike racks na secção relevante no site do centro comercial.

Mais algum activista de sofá por aí? É tipo estafetas. 😛

Esta entrada foi publicada em mobilidade, política com as tags , , , , , , . ligação permanente.

1 Response to Os amanhãs fazem-se hoje

  1. Pingback: Lugares para bikes nos parques sub dos CC at b a n a n a l o g i c

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.