Desenrascanço

A semana passada fui à FCT buscar o certificado de conclusão do curso. Acho que tenho que lá voltar porque só trouxe o “certificado” mas penso que também terei pago a “carta de curso”. Não pedi o diploma porque custa um balúrdio, demora uns 3 anos a ser entregue e não serve absolutamente para nada. Mesmo isto que pedi, só um certificado, e com as disciplinas discriminadas, paguei cerca de 128 €. Glup! Tinha feito as contas e com o 18 que tive no último estágio, o “final”, dava pra ficar com 15 valores de nota de curso. Mas o curso de LQA sofreu uma restruturação há uns anos em que, entre outras coisas, alteraram o “valor” das disciplinas de “Unidades de Crédito” para ECTS. Só que isto foi um processo, tendo visto muitas disciplinas aparecerem com diferentes valores de ECTS “de dia para dia”. Pelos vistos os valores definitivos alteraram a ponderação das várias cadeiras e em vez do 15 fiquei com 14. Tem menos dignidade, mas paciência. Só quero esquecer aqueles anos. A nota já é irrelevante. Derreter os neurónios e matar sinapses e ficar com um 15 ou com um 14 no final de tanto sacrifício, empenho, e esforço estúpido e fútil é rigorosamente igual. Adiante.

Bom, o que motivou este post in the first place, foi a cena que presenciei logo ao chegar. No Departamental estava um tipo deitado no parapeito da janela, semi-apoiado no aparelho de ar condicionado, a arranjar este último… Espero que aquilo esteja bem seguro à parede! 😛

DesenrascançoDesenrascanço

Esta entrada foi publicada em Sem categoria com as tags , . ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.