Coisas estranhas

É costume reparar em sapatos perdidos em sítios inusitados, principalmente na beira das estradas (às vezes também roupa, bonés,…). Agora também já vi um par completo, abandonado “arrumado”. 😛

Alguém abandonou as botas

Na 6ªf fomos a Lisboa tratar de uns recados (por isso é que deu bem para participarmos na MC). No IMOPPI reparámos que havia uma maquineta nas escadas para levar as pessoas em cadeiras de rodas para o piso de cima, mas curiosamente a entrada daquele serviço não tinha nenhuma rampa. Um paradoxo um bocado estranho (ou até estúpido…). Entrámos com as bicicletas e o segurança não levantou problemas, só pediu para as colocarmos num recanto para não atrapalhar ninguém. 🙂 O IMOPPI parece ser Mobiky-friendly (embora não seja muito people-friendly no que concerne a tempos de espera…). Já agora, outros sítios Mobiky-friendly têm sido: o Metro de Lisboa, a Bertrand do Chiado e a do CC Vasco da Gama, o próprio CC Vasco da Gama, a FNAC do Chiado e o respectivo centro comercial onde está inserida, a CP na linha de Cascais, o restaurante Status e a FIL, ambos no Parque das Nações, a Biblioteca Municipal de Oeiras, a FCUL, a Telepizza de Cascais (junto ao início da ciclovia do Guincho). Estes são aqueles de que me estou a lembrar agora. Depois vou fazendo updates. 😛

Bom, enquanto estava à espera do Bruno, no átrio de um prédio que dá para a Praça de Touros do Campo Pequeno,

Trânsito

… reparei nas placas junto às campainhas. Era tudo de empresas (de construção civil, de informática, de plásticos, de advogados, eu sei lá…), acho que ninguém mora ali mas aquilo parecia um prédio de habitação… Não é esquisito? À noite não há gente a habitar o centro da cidade… Creepy…

Esta entrada foi publicada em insólito com as tags , . ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.