Um dia que começou bem e acabou mal – parte I

Ontem fui trabalhar para a Biblioteca Municipal de Oeiras. Fui ainda de manhã, mas já tarde. Fui de carro… Quando lá cheguei constatei que havia carros por todo o lado e nos meus spots habituais estava tudo cheio. Carros na estrada, nos passeios, etc, o costume. Resolvi andar mais um pouco em direcção a Santo Amaro. Tipo mais 500 metros à frente, após uns terrenos sem nada há uma urbanizaçãozita. Havia MONTES de lugares. Estacionei e saquei da Genius que levava no porta-bagagem. E voltei para trás, para a BMO.

Aquilo fecha às 13h e então aproveitei os 30-40 minutos que restavam para ler as revistas e assim, na zona de leitura de periódicos, logo à entrada. Entrei com a Mobiky (ora lhe chamo Genius, ora chamo Mobiky, é a mesma coisa, Genius é mais correcto, mas Mobiky é mais giro) e encostei-a logo a uma parede. Não incomodou ninguém. 🙂 E além disso já lá havia outros veículos. 😉

Mobiky na Biblioteca Municipal de OeirasOutros veículos na BMO

Às 13h, peguei na Mobiky e pedalei até à Telepizza em frente à estação dos comboios de Santo Amaro. Pedi e paguei uma pizza e nos 15 minutos de espera fui dar uma voltinha de bicicleta. Passei pela estação:

Mobiky na passagem

Depois desci em direcção ao túnel para passar por baixo da Marginal e não pude deixar de fotografar isto:

Deviam rever a definição de

Acho que a definição de “passeio” devia ser revista em Portugal, porque não é concerteza (definição da Priberam):

passeio s. m.

1ª pess. sing. pres. ind. de passear

acto ou efeito de passear; lugar em que se passeia; jardim em que se pode passear; parte lateral e um pouco mais elevada de algumas ruas, destinada ao trânsito de peões.

E lá fui até à praia:

Bar na praia de Santo Amaro de Oeiras

Achei estranho ver a praia e o passeio marítimo tão vazios num sábado solarengo. Talvez fosse por ser hora de almoço (~13h30) mas de qualquer modo, não é costume…

Bom, lá voltei para trás para comer a minha pizza, na esplanada. I looooove pizzaaaaaaa! 😀

Almoço

A seguir peguei novamente na bicicleta e voltei para a BMO. Pelo caminho parei junto ao carro pra pegar no portátil e nos papéis. Aquilo é um monstrengo, a mala devia pesar uns 5 kgs ou mais. 😛 Ainda pensei que talvez não conseguisse levar aquilo na bicicleta, mas surpreendentemente deu pretty well. 🙂

Cheguei à biblioteca, entrei com a Mobiky em “walking mode” pela mão, passei frente ao balcão e dirigi-me logo a uma mesa, onde encostei a bicicleta ao móvel. Montei o meu estaminé e comecei a trabalhar. Os funcionários da biblioteca olharam mas ninguém me disse nada, felizmente. Devem ter sido apanhados de surpresa, eheheh. 😉

Mobiky na BMOMobiky na BMO

No final do dia, antes de sair da BMO, lembrei-me de ir alugar um filme (há que tempos que não o fazia). Resolvi ir ao clube de video do Palmeiras, em Oeiras. Peguei na bici, fui até ao carro, pu-la no porta-bagagem e lá fui eu.

Estacionei o carro perto da esquadra da PSP, numa fila de estacionamento paralela à estação dos comboios. Saquei novamente da bicicleta e pus-me a caminho. Antes fui fotografar o estacionamento de bicicletas frente à estação dos comboios.

Estacionamento para bicicletas frente à estação dos comboios de Oeiras

E tinha lá várias! 🙂 Depois soube mesmo bem pedalar à noite aqueles 3 ou 4 minutos. 🙂

Cheguei ao Centro Comercial pela porta traseira e entrei, com a Mobiky em “walking mode“. Subi na escada rolante e dirigi-me ao clube de video. Antes de lá chegar um segurança diz-me do outro lado das escadas (não se lembrou de se aproximar de mim) que “isso não pode andar aqui”. Que “mesmo ‘assim’ ou de outra forma não podia entrar com ela ali”. Eu, estupefacta, perguntei porquê, se à entrada não estava nada a indicar tal proibição. Ele disse que eram “ordens da Administração”, que “está no Regulamento”. Enfim, deixou-me ir ao clube de video “desde que seja rápido” e lá fui. Não vi filme nenhum que me apelasse e entretanto estava a pensar cá para mim que não ia dar dinheiro a um sítio onde me recusaram a entrada de forma tão arbitrária, injusta, estúpida e provavelmente ilegal. E saí dali.

Fiz questão de ir ver o tal Regulamento, mas na recepção não estava ninguém e muito menos Regulamento algum exposto, claro… E fui embora. Na web entretanto também não encontrei contacto nenhum da Administração… Quando saí fui fotografar as entradas para comprovar que não há aviso absolutamente nenhum. Nem na porta principal, nem na traseira nem sequer na porta directa para o Pingo Doce:

Centro Comercial Palmeiras Shopping - entrada principalCentro Comercial Palmeiras Shopping - entrada principalCentro Comercial Palmeiras Shopping - entrada principal

Centro Comercial Palmeiras Shopping - entrada traseiraCentro Comercial Palmeiras Shopping - entrada traseira

Entrada do Pingo Doce no C.C. Palmeiras

O único aviso é o da proibição de entrada a cães (e outros animais?) (obrigatório onde se vendam produtos alimentares). Na porta do Pingo Doce nem sequer está este sinal, apenas o papel do horário de funcionamento. Curiosamente, nas portas do Centro Comercial não há este aviso. Revezam-se, deve ser isso…

Assim, o Centro Comercial Palmeiras NÃO tem nenhum estacionamento para bicicletas para os seus utentes, nem no exterior nem no interior. Também não tem nenhum serviço de “bengaleiro” ou cacifos para as pessoas colocarem aquilo que supostamente a Administração não permite que levemos para o interior do centro (mas que NÃO NOS AVISA). Não tem o tal Regulamento exposto em lado nenhum.

Não há razão nenhuma para não me deixarem entrar com a bicicleta, pelo menos assim, dobrada. Em muitos sítios já se vê sinais a proibir os putos de andarem com aqueles ténis com rodas, ou de patins e skates, o que até percebo. Não há sinais destes no Palmeiras, parece-me… Agora, se eu não estou a andar de bicicleta dentro do edifício, se ela vai dobrada e por isso não estorva nem obstrui o caminho a ninguém, se ela ocupa o mesmo espaço que uns sacos de compras ocupariam… qual a razão desta alegada proibição?!

Não é por ter rodas, nem é pelo espaço que ocupa, nem é por ser um acessório de mobilidade ‘prescindível’. Senão também não deixariam pessoas entrar com:

  • carrinhos de bebé
  • carros de compras do supermercado
  • carrinhos de compras pessoais
  • Carrinho de compras

  • bicicletas e triciclos dos putos pequenos
  • bagagem volumosa como sacos de compras
  • auxiliares de marcha (idosos, etc)

Ele insinuou que mesmo que eu levasse uma bicicleta totalmente dobrada e sem ser a rolar no chão, ou seja, se a levasse tipo saco, não podia entrar!!

Mas agora eles podem dizer o que eu posso carregar ou não? Donde vem esta perseguição às bicicletas? E se for uma bicicleta brinquedo, ou bicicleta miniatura, também é proibido?…

Logo que possa volto lá, de Mobiky, e vou querer ver o Regulamento. E consoante as coisas, farei as devidas queixas a quem de direito e/ou as devidas sugestões à própria Administração. Entretanto, boicotei o Centro Comercial Palmeiras. Se a minha bicicleta não pode entrar o meu dinheiro também não entra, quer no cinema, quer na ervanária, no Pingo Doce, no video clube e na loja de desporto e demais lojas que costumava frequentar (e vou fazê-los saber disso por carta). Assim vai o atraso mental deste país, em que os gajos preferem que eu leve o carro até à porta deles e estacione à papo-seco em cima de passeios, passadeiras e o diabo a quatro. Dumbasses.

Esta semana fui ao Carrefour de Telheiras com as minhas colegas e levei a Mobiky e ninguém nos disse nada. Se calhar foi a surpresa, os seguranças ficaram um bocado embasbacados a olhar prá bicicleta e esqueceram-se do eventual “Regulamento”… Mas de qualquer modo também não havia sinal nenhum a proibir entrada a bicicletas…

M. a desfilar com a Genius no Carrefour de Telheiras

Num outro dia que fomos ao Colombo almoçar foi com agrado que vi um sítio para estacionamento de bicicletas no parque de estacionamento. Preferia outra localização, mas já é um bom começo. 😉

Sítio para bicicletas no Parque de Estacionamento do C.C. Colombo

Bom, lá saí do Palmeiras e fui ao video clube Oásis ali ao lado. Entrei com a bicicleta mas estacionei-a logo à entrada, junto de uma série de sacos de compras de supermercado que alguém também “estacionou” lá. Talvez porque não a levei lá mais pró meio, ninguém me disse nada. Neste sítio há papéis a dizer que é proibido andar de patins e com aqueles ténis com rodas. Mas não diz nada de bicicletas dobráveis. Lá aluguei um filme e vim embora.
(Este texto continua no post a seguir!)

Esta entrada foi publicada em insólito, mobilidade com as tags , , . ligação permanente.

6 Responses to Um dia que começou bem e acabou mal – parte I

  1. b. diz:
    Mozilla Firefox 2.0 Windows XP

    Uma notícia para animar: http://www.publico.clix.pt/shownews.asp?id=1277086 😉

  2. Vtrain diz:
    Mozilla Firefox 2.0 Linux

    entendo a tua indignação mas a verdade é que entraste em ambos os locais que dizes que vais boicotar com a bicicleta. Houve resmunguisse mas não te impedirem, certo 🙂 ? tens de ter mais paciencia. Os habitos estão enraizados e leva tempo. Agora consultar os regulamentos e mesmo sem o fazer escrever ao atendimento ao cliente de ambos os locais será sempre um caminho muito positivo.
    Vtrian

  3. Vtrain diz:
    Mozilla Firefox 2.0 Linux

    Outro comentário/posta:
    Eu nunca deixaria o computador portatil no carro. Infelizmente posso falar por experiência própria…

  4. Mozilla Firefox 2.0 Ubuntu Linux

    b.: Sim, é animador. Mas a verdadeira boa notícia será quando essa implementação for realmente feita, e feita correctamente. 😉

    Vtrain: Sim, vou definitivamente “levantar ondas”. Tenho que matar a miss-banana-the-nice-girl. Tenho que conseguir contrariar a minha timidez enraizada e fazer alguma coisa na vida… :-/

    Pois, o portátil no carro não é muito boa ideia. Também depende do local onde seja. Mas transportar aquele monstro é simplesmente impossível, por vezes. A minha escoliose iria ressentir-se. Talvez compre uma daquelas malas com rodas. ;oP

  5. RuiMRSilva diz:
    Mozilla Firefox 1.5.0.12 Windows XP

    Adorei a tua descrição e todo o percurso é fascinante, pois moro na rua
    do pingo doce do palmeiras.. Tens de ter paciênçia… Queria se possivel que me transmitisses onde e por quanto posso adquirir uma mobiky, adorava ter uma, e nao sei onde adquirir…

  6. Mozilla Firefox 3.0 Linux

    Olá Rui,

    Este eposódio já ocorreu há algum tempo, e não voltei a bater na tecla porque simplesmente deixei de lá ir, por várias razões, a principal das quais foi o clube de vídeo das Palmeiras ter fechado e no Oásis a minha conta ter sido suspensa por eles serem tónis.

    Eu comprei a minha Mobiky directamente ao fabricante, pois na altura (final de 2006) ela ainda não estava à venda em Portugal. Foi isso que procurei corrigir criando uma empresa para a importar para cá e disponibilizar mais facilmente a todos os outros fãs deste pequeno gadget com rodas. 🙂 Agora podes comprá-la cá, junto da Cenas a Pedal. 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.